OS SEGREDOS PSICODÉLICOS DO PAPAI NOEL – de renas voadoras à presentes sob árvores de natal

Facebooktwittergoogle_pluspinterest

Os segredos psicodélicos do Natal e Papai Noel

papai noelMuita gente como eu se pergunta: Qual a origem de toda essa magia do Natal,… Papai Noel, pinheiros, enfeites, presentes, enfim… Toda essa brincadeira que para alguns se tornou apenas mais um motivo comercial. Pois bem, opiniões sejam respeitadas, aqui segue a versão de alguns historiadores sobre o Natal e um resumo singelo das grandes histórias, mitos e lendas sobre a vida e os rituais de povos primitivos do Norte da  Europa, histórias de vida que envolvem, guerras, xamãs, celebrações, solstício de inverno, cogumelos, Deuses da natureza e estrela do Norte. E a terra do Papai Noel, que envolve os mitos das renas voadoras, dos pinheiros que guardam presentes embaixo… Então se você também era daqueles que na noite de Natal colocava o tênis cheio de capim e ramos de ervas na janela e ficava esperando que o Papai Noel viesse com suas renas, alimentá-las e deixar seu presente que você encontraria ao acordar, deixe-se levar mais uma vez pela magia do Natal viajando nesse resgate de simbolismos, ritos de passagem, comunicação com a natureza e seus elementos mágicos.

Embora a maioria das pessoas vejam o Natal como um feriado cristão, muitos dos símbolos e ícones que associamos com as celebrações de Natal são realmente derivados das tradições xamânicas dos povos tribais do Norte da Europa pré-cristã.

cogumelo amanita muscariaOs cogumelos sagrados na vida dessas pessoas era o cogumelo Amanita muscaria, de cor vermelho e branco, também conhecido como “fly agaric”. Estes cogumelos são comumente encontrados nos livros de contos de fadas, e são normalmente associados com magia, fadas e duendes. Isso é porque eles contêm compostos alucinógenos potentes, e foram usados ​​por povos antigos para a introspecção e experiências transcendentais.

A maioria dos principais elementos da moderna celebração de Natal, como o Papai Noel, árvores de Natal, renas mágicas e a doação de presentes, são originalmente baseados nas tradições que cercam a colheita e o consumo destes cogumelos tão sagrados.

A árvore do mundo

WorldTreeEstes povos antigos, incluindo os lapões da atual Finlândia, e as tribos Koyak das estepes russas centrais, acreditavam na ideia de uma Árvore do Mundo. A árvore do mundo era entendida como uma espécie de eixo cósmico, no qual os planos do universo são fixados. As raízes da Árvore do Mundo esticam-se para o interior em direção ao submundo, seu tronco é a “terra do meio” da existência cotidiana, e seus ramos crescem para cima, para o reino celestial.

A Estrela do Norte também era considerada sagrada, uma vez que todas as outras estrelas no céu giram em torno do seu ponto fixo. Eles associaram esta “Estrela Polar” com a Árvore do Mundo e o eixo central do universo. O topo da árvore do mundo se encontra com a Estrela do Norte, e o espírito do xamã iria subir pela árvore metafórica, passando assim para o reino dos Deuses. Este é o verdadeiro significado da estrela no topo da árvore de Natal moderna, e também a razão pela qual o super xamã Papai Noel tem sua casa no Polo Norte.

Os cogumelos Amanita muscaria crescem apenas sob determinados tipos de árvores, principalmente pinheiros e sempre-verdes. Os chapéus dos cogumelos são parte do fruto do grande micélio embaixo da terra que vive em uma relação simbiótica com as raízes das árvores. Para os povos antigos, estes cogumelos eram literalmente “o fruto da árvore”.

Os povos antigos ficaram surpresos com a forma como esses cogumelos mágicos surgiam a partir da terra, sem qualquer semente visível. Eles consideraram este “nascimento virgem” como sido resultado do orvalho da manhã, que era visto como o sêmen de Deus (das divindades). O ouropel (enfeite prateado) que usamos para armar nossa árvore de Natal moderna representa esse fluido divino.

A brincadeira das renas

jollydwarfsAs substâncias psicoativas dos cogumelos Amanita não são metabolizadas pelo organismo, e assim elas permanecem ativas quando eliminadas na urina. Na verdade, é até considerado por alguns mais seguro beber a urina de alguém que consumiu os cogumelos do que comer os cogumelos diretamente, pois muitos dos compostos tóxicos são processados ​​e eliminados na primeira passagem através do corpo.

Era prática comum entre os povos antigos, para reutilizar os potentes efeitos do cogumelo, beber a urina um do outro. As substâncias do Amanita podem permanecer potentes, mesmo após seis passagens através do corpo humano. Alguns estudiosos afirmam que esta é a origem da expressão “pra ficar embriagado”, ligada à prática de beber urina precedida de álcool há milhares de anos.

As Renas eram os animais sagrados destes povos seminômades, pois as renas forneciam comida, abrigo, roupas e outras necessidades. As renas também gostavam de comer os cogumelos Amanita, elas iam procurá-los, e em seguida, empinavam quando sob sua influência. Frequentemente, a urina das renas intoxicadas seria consumida por seus efeitos psicodélicos.

reindeer-people-21223755Este efeito vem de outra maneira também, pois a rena também desfruta da urina de um ser humano, especialmente um que consumiu os cogumelos. Na verdade, renas vão procurar urina humana para beber, e alguns membros de tribos transportavam vasilhas de pele de foca molhadas com sua urina, que usavam para atrair renas perdidas de volta ao rebanho.

Os efeitos do cogumelo amanita geralmente incluem sensações de distorção de tamanho e de voar. A sensação de voar poderia esclarecer as lendas de renas voadoras, e lendas de viagens xamânicas que incluíram histórias de renas aladas, transportando seus pilotos até os mais altos ramos da Árvore do Mundo.

Papai Noel, super xamã

Embora a imagem moderna do Papai Noel tenha sido criada, pelo menos em parte, pelo departamento de publicidade da Coca-Cola, na verdade, sua aparência, roupas, maneirismos e todos o conjunto caracterizam-no como a reencarnação destes xamãs antigos colhedores de cogumelos.

Papai Noel grande xamãUm dos efeitos secundários de comer cogumelos Amanita é que a pele e características faciais assumem um corado, vermelho intenso. É por isso que Papai Noel é sempre retratado com bochechas e nariz vermelhos e brilhantes. Mesmo a alegria do Papai Noel “Ho, ho, ho!” É o riso eufórico de alguém sob o  efeito espetaculoso do fungo mágico.

O Papai Noel também se veste como um coletor de cogumelo. Quando chegava a hora de sair e colher os cogumelos mágicos, os xamãs antigos se vestiam muito parecidos com o Papai Noel, vestindo casacos vermelho e branco com peles aparadas e longas botas pretas.12771615_f520

Esses povos viviam em barracas feitas de vidoeiro e peles de renas, chamadas de “yurts”. Algo semelhante a uma tenda. A abertura central do yurt às vezes, é usada como uma entrada quando a neve é ​​intensa, ou por um xamã para fins cerimoniais. Depois de reunir os cogumelos de debaixo das árvores sagradas, onde crescem, os xamãs iriam encher seus sacos e voltar para casa. Descendo pelas entradas das chaminés eles iriam partilhar os dons do cogumelo com aqueles lá dentro.

Os cogumelos amanita precisam ser secados antes de consumidos; o processo de secagem reduz a toxicidade do cogumelo, enquanto aumenta a sua potência. O xamã orientava o grupo para amarrar os cogumelos e pendurá-los em torno da lareira, do fogo, para secar. Esta tradição encontra eco no enfeite moderno de pendurar meias e outros itens.

cogumelos mágicos
Cogumelos Amanita

As viagens psicodélicas tomadas sob a influência do amanita também foram simbolizados por um cajado tocando-o através da fresta no topo da yurt. A abertura para escapar a fumaça era o portal por onde o espírito do pajé saia do plano físico.

A viagem mágica famosa do Papai Noel, onde seu trenó leva-o ao redor de todo o planeta em uma única noite, é feita no “carro celeste”, usado pelos deuses, de quem Papai Noel e outras figuras xamânicas são descendentes. A carruagem de Odin, Thor e até mesmo o deus egípcio Osíris são agora reconhecidos como a Big Dipper, (grupo de estrelas da constelação Ursa Maior) que circula em torno da Estrela do Norte em um período de 24 horas.

Em diferentes versões da antiga história, o carro era puxado por renas ou cavalos. À medida que os animais ficavam esgotados, sua saliva misturada com sangue caiam no chão, formando os cogumelos amanita.

São Nicolau e o capeta

st nicholasSão Nicolau é uma figura lendária que supostamente viveu durante o século IV. Seu culto espalhou-se rapidamente e Nicolau tornou-se o santo padroeiro de muitos grupos variados, incluindo juízes, agiotas, criminosos, comerciantes, marinheiros, padeiros, viajantes, os pobres e as crianças.

A maioria dos historiadores concorda que o religioso São Nicolau não chegou a existir como uma pessoa real, mas em vez disso foi uma versão cristianizada dos deuses pagãos anteriores. Lendas Nicolinas foram criadas principalmente transformadas de histórias sobre o Deus Teutonic chamado Segure Nickar, conhecido como Poseidon para os gregos. Este poderoso Deus do mar era conhecido por galopar através do céu durante o solstício de inverno, e conceder benefícios para seus adoradores abaixo.

Quando a Igreja Católica criou o personagem de São Nicolau, tomaram seu nome de “Nickar” e deu-lhe o título de Poseidon de “the Sailor”. Há milhares de igrejas nomeadas em St Nicholas ‘honra, a maioria dos quais foram convertidos de antigos templos para Poseidon e Hold Nickar. (Como as antigas divindades pagãs foram demonizados pela igreja cristã, Segure o nome de Nickar também tornou-se associado com Satanás, conhecido como “Old Nick!”)

As tradições locais foram incorporadas nos novos feriados cristãos para torná-las mais aceitáveis ​​para os novos convertidos. Para estes primeiros Cristãos, São Nicolau tornou-se uma espécie de “super xamã” que foi sobreposto sobre as suas próprias práticas culturais xamânicas. Muitas imagens de São Nicolau destes primeiros tempos mostram-no vestindo vermelho e branco, ou em pé na frente de um fundo vermelho com manchas brancas, o desenho do cogumelo amanita.

São Nicolau também adotou algumas das características do lendário “Avó Befana” da Itália, que enchiam as meias das crianças com os presentes. Seu santuário de Bari, na Itália, tornou-se um santuário para São Nicolau , no caso St Nicholas.

Mundo moderno, tradições antigas

da72559e_santa194kbAlguns psicólogos têm discutido a “dissonância cognitiva”, que ocorre quando as crianças são encorajadas a acreditar na existência literal do Papai Noel, só para ter a mentira dos pais revelada quando forem mais velhos. Ao agirmos assim enganando nossos filhos, roubamos-lhes a herança mais rica, a verdadeira origem desses rituais antigos que está profundamente enraizada na nossa história e em nosso inconsciente coletivo. Através de uma melhor compreensão das verdades dentro destas festas populares, podemos entender melhor o mundo moderno, e nosso lugar nele.

Muitas pessoas no mundo moderno têm rejeitado o Natal como sendo muito comercial, alegando que este ritual de dar é na verdade uma celebração do materialismo e da ganância. No entanto, o verdadeiro espírito deste festival de inverno não está na troca de brinquedos de plástico, mas em comemorar um presente da terra: o início da frutificação de um cogumelo mágico, e as experiências reveladoras que ela pode oferecer.

Em vez de perpetuar mitos de feriados desatualizados e confusos, poderia ser mais gratificante retornar à fonte primitiva e original destas celebrações sazonais. Como a respeito de se voltar ao básico e apreciar alguns cogumelos mágicos com seus entes queridos neste solstício? Que presente é melhor do que uma família poder compartilhar um pequeno pedaço da paz, do amor e da iluminação?

Gratidão pela leitura <3 Deixe sua opinião nos comentários! =D
Até a próxima! Feliz Natal!!! Ho, ho, ho!

[Via]

Interessado em adquirir cogumelos no Brasil? A CoguFarm produz cogumelos da melhor qualidade e disponibilizam para a venda em sua e-shop:

Facebooktwittergoogle_pluspinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *