COMO ABRIR E MANTER UM CHAKRA CARDÍACO AMOROSO

Facebooktwittergoogle_pluspinterest

Como abrir e manter um chakra cardíaco amoroso

chakra cardíaco

O chakra do coração é também conhecido como Anahata, e é o chakra que rege nossas emoções e sentimento de auto espiritualidade. Anahata é traduzido em sânscrito como ‘ileso, inatingido e invicto’. Este destina a relacionar-se e chamar a atenção para a diferença entre as suas emoções mais elevadas e as emoções mais baixas.

Nós ficamos machucados e ofendidos por muitas coisas nas experiências do nosso dia-a-dia, mas nada jamais poderá mudar realmente as nossas emoções mais elevadas. Nosso amor próprio, respeito, alegria e tristeza respeitosa estão alojados na categoria de emoções superiores. A semente e a flor de 12 pétalas são os símbolos da Anahata. Esta associação incentiva a atitude de crescimento e beleza quando colocamos o foco nesse assunto.

Claro que você pode cuidar de qualquer um dos seus chakras a qualquer momento, mas eu recomendo firmemente que quando você sentir um distúrbio em seu peito você tire o momento exclusivo para se concentrar nele. O coração é vital para a capacidade de trazer ao exterior as versões mais impressionantes e produtivas de você. A prática a seguir pode ajudá-lo a sair dessa rotina que você está percebendo ou ajudá-lo a trazer os pés de volta ao chão após uma experiência ruim. Equilibrar os lados da balança é preciso. O chakra do coração pode estar emanando ao exterior mais energia do que necessário e isso faz com que você perca o controle de suas respostas empáticas. A metodologia dos chakras foi proposta como uma forma de maximizar as suas energias por meio da visualização.

Defina sua intenção

Sentado em um lugar tranquilo e seguro comece a trazer a sua atenção para sua respiração. Comece a tomar consciência do quão longa e profunda é cada aspiração. Traga a sua atenção para o seu esterno, sentindo-o se elevar e abaixar. Sorria para si mesmo e agradeça a si mesmo por reservar um tempo para amar a si mesmo. Quando você entrar em um estado meditativo defina a sua intenção. Sua intenção aqui será uma declaração de duas partes.

Um aspecto que será enfrentar sua crise imediata ou necessidade. Por exemplo, reconhecer o fim de um relacionamento ou encerrar um ciclo de auto-percepção que está prejudicando você. A segunda parte será uma intenção mais a longo prazo, uma que destina-se a ajudar a reforçar e manter seu senso de amor e apreço. A última vez que fiz isso, a minha intenção parecia-se muito com:

“Estou honrando a dor dentro de mim, ela é um resultado do amor projetado e não vou deixá-lo dispersar-se e me machucar mais. Vou aprender com essa experiência e não afetará meu potencial no futuro. “

Reconheça o que está afetando seu coração

Como você visualiza sua energia do coração, preste atenção da forma mais equânime que puder em ambos os elementos positivos e negativos afetando-a. Busque as fontes das feridas, o que as causaram? Como você se sentiu, especificamente? Assim que você encontrar os fatores que estão causando-lhe desconforto perdoe a pessoa ou conceito que transgrediram sua sensibilidade. Então, perdoe a si próprio. Você é humano e tem todo o direito de sentir o caminho que você faz. Além disso, agora você está tirando o momento para melhorar a si mesmo e suas reações. O que mais você poderia querer de si mesmo?

Depois de ter reconhecido e perdoado o último passo é deixar ir. Não empurre o processo para longe, mas pare de gastar mais atenção do que o necessário. Terminar a relação em termos só funciona se você parar de alimentá-la com mais energia.

Perdoe quaisquer emoções secundárias das quais não cuidou

Isto é reiterar o aspecto do desapego. É fácil lembrar uma situação desagradável e se remoer sobre ela mais uma vez. Interrompa o ciclo agora! Faça a última interação entre você e esses acontecimentos de uma forma positiva. Então se lembre que você está acima deste conflito agora. Respire e afaste-se dele. Não gaste seu tempo com o acontecimento ou afastando-o para longe. Deixe-o sair da sala de estar do seu coração lançando cargas de amor nele. Acabará por se dissipar.

Afirme seu valor e beleza inerentes

Como parte de suas emoções mais elevadas sua auto-estima é algo que nunca nada pode mudar. Não importa o que alguém diz, como alguém te trata, ou erros que você cometeu, nada muda o quão importante e linda você é: pessoa! Às vezes, com tanta negatividade pesando em seu chacra cardíaco pode parecer que a nossa auto-estima está em declínio. Mas esta é apenas a nossa percepção.

Aproveite o tempo para lembrar que não importa quão ruim as coisas parecem agora você é um ser infinito. Isso significa que você tem infinitas ‘altas confusões’ e infinitas formas de crescer como resultado. O fato de você reconhecer a sua necessidade de amor próprio e estar tomando o tempo para enfrentá-la produtivamente deve ajudar a reforçar o conceito de seu potencial.

Experimente com a frequência de sua vibração

Então você está identificado, reconhecido, amado, perdoado, chorou (espero) riu um pouco com os elementos independentes que estão a afetar o espaço do seu coração. O estágio de conserto e sintonização levam mais tempo para conectar seu chakra de volta ao peito. Dedique sua atenção ao âmago da questão à totalidade que é você. Olhe para trás, para os diferentes níveis de ressonância que você experimentou. Com o que suas vibrações parecem agora? Faça conexões com as ideias, pessoas e mentalidades que alteraram suas vibrações.

Fonte

Facebooktwittergoogle_pluspinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *