COMO A PSILOCIBINA BENEFICIA SEU CÉREBRO

Facebooktwittergoogle_pluspinterest

Como a Psilocibina beneficia seu cérebro

A Psilocibina liberta o cérebro de seus padrões rígidos e das suposições que dirigem o ego, e permite que o usuário veja o mundo – e ele ou ela mesma – de uma perspectiva totalmente nova.

Por Aaron Kase

cogumelos mágicos
Cogumelos secos contendo psilocibina Via: Atomazul

Os cogumelos mágicos têm esse nome por uma razão. Psilocibina – a substância química ativa nos chamados “cogumelos mágicos” – atua na mente de maneiras surpreendentes para criar novas compreensões de mundo e romper a negatividade e a intransigência.

A Psilocibina liberta o cérebro de seus padrões rígidos e das suposições que dirigem o ego, e permite que o usuário veja o mundo – e ele ou ela mesma – de uma perspectiva totalmente nova. Muitas experiências com cogumelos são também acompanhadas por ondas de bons sentimentos e visões psicodélicas de som e cor.

Uma nova pesquisa está nos ajudando a entender como os cogumelos fazem sua mágica. Um estudo publicado no Journal of the Royal Society descobriu que a psilocibina realmente muda a estrutura organizacional do cérebro e permite que a informação passe de uma seção para outra em redes neurais totalmente novas ou subutilizadas, contornando os antigos, caminhos, já muito trilhados.

Entretanto, as novas conexões cerebrais não são uma mistura desorganizada.

“Uma interpretação simplista desse resultado seria que o efeito da psilocibina é relaxar as restrições sobre a função cerebral, atribuindo à cognição uma qualidade mais flexível, mas quando se olha para o estrutura final, a imagem se torna mais complexa”, aponta o relatório da pesquisa.

“O cérebro não se torna simplesmente um sistema aleatório após a injeção de psilocibina, mas ao invés disso, mantém algumas características organizacionais, ainda que diferente do estado normal.”

“Nós achamos que o estado psicodélico está associado a uma forma de função cerebral menos restrita e mais intercomunicativa”, conclui o estudo, “o que é consistente com a descrição da natureza da consciência no estado psicodélico.”

Estes resultados constituem outras provas sobre como a psilocibina pode refazer conexões cerebrais. Um estudo anterior do Imperial College of London demonstrou que a atividade cerebral diminuiu em determinadas áreas quando os indivíduos tomaram a substância, em particular na parte do cérebro responsável pelo sentimento por si próprio.

Enquanto isso, um estudo de acompanhamento mostrou que uma maior atividade ocorreu no hipocampo e no córtex cingulado anterior, áreas associadas com a emoção e a memória. O resultado foi um padrão cerebral semelhante a alguém que está sonhando.

“Fiquei fascinado ao ver semelhanças entre o padrão de atividade cerebral em um estado psicodélico e o padrão de atividade cerebral durante um sonho”, disse à Live Science o pesquisador-chefe Robin Carhart-Harris. “Muitas vezes as pessoas descrevem tomar psilocibina como se produzisse um estado de sonho e os nossos resultados têm, pela primeira vez, fornecido uma representação física para essa experiência no cérebro.”

As novas vias de ligações ajudam a explicar por que a psilocibina é útil no combate a doenças mentais como depressão e TEPT. Através da construção de novos caminhos em todo o cérebro, a substância química permite às pessoas tomarem uma chacoalhada e perderem os seus antigos preconceitos e reações de estímulo-resposta. Com efeito, ela permite que você redefina seu cérebro.

As pessoas que caem em pensamentos depressivos constantemente, tem cérebros que estão com conexões em excesso.

Achamos que a redução desse circuito permite às pessoas escapar de ficarem presas a esse processo de pensamento. David Nutt

E o impacto é de longa duração. Um estudo do Instituto Johns Hopkins descobriu que a maioria dos indivíduos que tomaram psilocibina teve alterações de personalidade que duraram mais de um ano. Quase todos os participantes de outro estudo com a psilocibina do Instituto relataram que a experiência foi uma das mais significativas de suas vidas,  alguns compararam ao nascimento de um filho.

“Ela demonstra ser uma ferramenta incrivelmente interessante para desvendar esses mistérios da consciência humana”, Roland Griffiths, pesquisador do Instituto Johns Hopkins, que tem feito um trabalho extenso com psilocibina, disse em uma entrevista para a Associação Multidisciplinar para Estudos Psicodélicos.

“A característica fundamental da experiência mística é esse forte senso de interconexão de todas as coisas, onde há uma crescente sensação não só da autoconfiança e clareza, mas da responsabilidade comum – de altruísmo e justiça social – uma das sensações experimentadas que é Regra de Ouro: fazer aos outros o que gostaria que fizessem a você … Compreender a natureza desses efeitos e as suas consequências, pode ser a chave para a sobrevivência da nossa espécie.”

  • Obrigada pela leitura. Agora é com você,
  • este  artigo lhe foi útil?
  • Curta, comente, compartilhe com seus amigos!

Muita Paz e Luz na jornada!

Interessado em adquirir cogumelos no Brasil? A CoguFarm produz cogumelos da melhor qualidade e disponibilizam para a venda em sua e-shop:

Publicado previamente aqui

Tradução: @BrotandoConsciência

Facebooktwittergoogle_pluspinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *