Cogumelos que curam câncer. Verdade ou Mentira?

Facebooktwittergoogle_pluspinterest

Cogumelos que curam câncer. Verdade ou Mentira?

cogumelos anticancerígenos

Você já deve ter ouvido falar dos Cogumelos do Sol, Agaricus blazei ou Agaricus brasiliensis e dos tratamentos de pessoas com câncer que dele fizeram uso. Podemos pensar que estas coisas são oriundas de crença ou desespero mas, não podemos ficar cegos às evidências. Sim, a ciência continua pesquisando os cogumelos comestíveis e seus efeitos sobre o câncer e, cada vez mais, se descobre que cogumelo e câncer não combinam bem.

Uma pesquisa dinamarquesa afirma que todos os cogumelos comestíveis têm um fator específico que previne e cura o câncer. E mais, que um tipo específico de cogumelo nativo da Dinamarca, tóxico, o Agaricus amanita é aquele que detêm uma enorme quantidade deste fator. Então, afinal, não são só os comestíveis que são bons – ok! Atenção no entanto, não vá comer os tóxicos pois estes podem matar.

Bom, para aprofundar a questão dos cogumelos e a possível cura do câncer, pesquisei uma série de cogumelos que nós costumamos usar na cozinha e, saiba, todos eles têm essa capacidade anticancerígena.

Cogumelos que comemos

“Alguns dos melhores cogumelos medicinais usados na China há milhares de anos incluem reishimaitake, agaricus, shiitake e cordyceps. Há mais, mas estes são os mais potentes e têm o maior benefício para a saúde.”

Mas, não adianta você só comer cogumelos uma vez que outra, o certo é integrá-los à alimentação diária, de uma forma ou outra. Todos podem ser feitos em conserva, o cogumelo do sol pode ser consumido seco e moído, em sopas ou bebidas quentes, acrescentado ao chá, por exemplo. Também podem ser incluídos na massa, e no recheio, de pães e tortas. Há uma infinidade de maneiras para você incluir cogumelos, de forma muito saudável e gostosa, na alimentação diária da sua família.

Cogumelo Reishi

Os chineses dizem que o cogumelo reishi é “O cogumelo da imortalidade” capaz de prolongar a vida e manter uma pessoa saudável até a velhice. O reishi potencializa o sistema imunológico, reduz processos inflamatórios, é antiviral, acalma a mente e facilita a meditação

Muitos monges budistas o consomem diariamente para se beneficiarem da calma de espírito que este cogumelo propicia. Historicamente é usado para tratar hipertensão arterial, hepatite, problemas circulatórios, ansiedade, problemas de concentração e memória, asma, câncer, artrite e doenças cardíacas.

Maitake, agaricus e shiitake

São potentes reforçadores do sistema imunológico, elevada fonte de beta glucano e ajudam a afastar as doenças. A ingestão rotineira dos cogumelos aumentam os glóbulos brancos eliminando os vírus que, porventura, invadam seu organismo.

O maitake tem sido usado para tratar câncer, HIV, diabetes, hipertensão arterial, colesterol alto, tumores e como um auxiliar na perda de peso.

O shiitake, Lentinula edodes, é usado para tratar a pressão arterial elevada, infecção viral, câncer, doença hepática, gripe e resfriados, tumores, má circulação sanguínea, exaustão, colesterol alto e para manter o peso adequado.

Há um cogumelo que cresce em insetos, o Cordyceps sinensis ou cogumelo das lagartas, que é transformado em pó para impulsar o sistema imunológico. aumentar a força e resistência e construir massa muscular magra. Este cogumelo, especificamente, é o preferido de atletas olímpicos em treinamento e durante as competições.

O meu preferido dentre os cogumelos medicinais é o Agaricus blazei ou Cogumelo do Sol que se dá muito bem aqui no nosso país. Mas, falando do Agaricus, este cogumelo também é usado tradicionalmente para controlar o açúcar no sangue e tratar situações como colesterol elevado, estresse, úlceras, osteoporose, doenças circulatórias e digestivas.

As descobertas sobre os cogumelos medicinais

No estudo Ação das principais substâncias bioativas dos cogumelos com efeitos farmacológicos descreve-se que:

“Evidências científicas têm demonstrado que as β- glucanas exercem atividades antitumorais; as β- proteoglucanas, atividades antitumoral, antiviral e antitrombocítica; a lecitina exerce propriedade antitumoral, antimutagênica e hemaglutinizante; o ergosterol funciona como anticarcinogênico e inibidor da angiogênese; o ácido linoléico como bactericida; os esteróides atuam contra os tumores; arginina como anticarcinogênica e glutamina com efeitos antioxidantes, entre outros 34.

Os cogumelos são capazes de modular a carcinogênese em todos os estágios da doença através de distintos mecanismos. Porém, os mecanismos de ação dos princípios ativos presentes nos cogumelos Agaricales e em outros fungos medicinais ainda não estão completamente esclarecidos na literatura. Investigadores sugerem que essas ações podem ser atribuídas a componentes específicos destes fungos, destacando-se as glucanas, o ergosterol, as lecitinas e alguns aminoácidos imunomoduladores como a arginina e a glutamina”.

E concluem que: “Estudos clínicos e experimentais demonstram que a suplementação dietética com cogumelos Agaricales e outros fungos medicinais exerce efeitos nutricionais, medicinais e farmacológicos imprescindíveis, podendo ser utilizada como coadjuvante na terapia contra o câncer. Os mecanismos de ação das substâncias bioativas presentes nos cogumelos ainda não estão completamente esclarecidos na literatura, mas evidências científicas sugerem que essas substâncias são capazes de modular a carcinogênese nos estágios de iniciação, promoção e progressão, promovendo benefícios aos portadores de diversos tipos de câncer, principalmente através da estimulação do sistema imunológico”.

Todo estudo tem um começo e, neste caso da ação dos cogumelos comestíveis e a luta contra o câncer, tem a ver com “Uma pesquisa entre pessoas que trabalhavam na colheita de cogumelos, que revelou que os que produziam cogumelos comestíveis tinham uma taxa de mortalidade por câncer muito menor do que os agricultores que produziam fungos impróprios para o consumo humano”.

Mas, esta pesquisa determinou que os efeitos curativos do shitaake e do Agáricussó são eficazes quando se consome o extrato dos cogumelos em quantidades determinadas, algo em torno dos 40g por dia – não é verdade que chás ou pastilhas tenham essa capacidade curativa tão acentuada.

Outro estudo afirma que: “Os cogumelos creditados com sucesso contra o câncer pertencem aos gêneros Phellinus, Pleurotus, Agaricus, Ganoderma, Clitocybe, Antrodia, Trametes, Cordyceps, Xerocomus, Calvatia, Schizophyllum, Flammulina, Suillus, Inonotus, Inocybe, Funlia, Lactarius, Albatrellus, Russula e Fomes.

Este artigo aqui, do Dr. Weil, está bastante atualizado sobre a questão dos cogumelos que são usados em tratamentos.

De qualquer forma, é sempre aconselhável consultar um médico antes. Existem pessoas alérgicas a cogumelos e uma ingestão exagerada pode fazer mal e causar intoxicação.

*Fonte: Greenme

Facebooktwittergoogle_pluspinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *