Cientistas acham no Ceará fóssil de cogumelo mais antigo do mundo

Facebooktwittergoogle_pluspinterest

Cientistas acham no Ceará fóssil de cogumelo mais antigo do mundo

Espécime, que tinha 5 centímetros de altura, viveu há cerca de 115 milhões de anos

Cientistas da Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, encontraram no Estado brasileiro do Ceará o fóssil de cogumelo mais antigo do mundo.

O achado foi descrito pelos cientistas em um artigo publicado nesta quarta-feira, 7, na revista científica Plos One.

O cogumelo viveu há cerca de 115 milhões de anos, durante o Cretáceo, quando a Terra era dominada pelos dinossauros como tiranossauro, espinossauro, velocirapitor e tricerátopo – época em que o supercontinente Gondwana estava se separando.

Acredita-se que ele tenha caído em um rio e sido arrastado até uma lagoa salgada, na qual ficou enterrado debaixo de sedimentos a ponto de fossilizar, então o cogumelo foi encontrado em uma formação calcária na Chapada do Araripe.

cogumelos mais antigo do mundo
Fóssil do cogumelo de 115 milhões de anos encontrado em terras brasileiras, na Chapada do Araripe. (Imagem/Plos one by Jared Thomas. Desenho de Danielle Ruffatto)

Antes da descoberta, os cogumelos fósseis mais antigos encontrados até então haviam sido preservados em âmbar.

Segundo um informe da Universidade de Illinois, divulgado nesta quarta, o cogumelo tinha 5 centímetros de altura e foi batizado de Gondwanagaricites magnificus.

Fig. 2. Micrografia eletrônica de varredura das lamelas do Gondwanagaricites magnificus gen. Et sp. Nov.
(A) Seção de lamelas preservadas (local indicado pela caixa vermelha na Fig. 1B). (B) vista de close-up de (A) mostrando estrutura detalhada.

“A maior parte dos cogumelos cresce e desaparece em poucos dias”, disse Sam Heads, paleontólogo da Universidade de Illinois ao site da instituição. Heads descobriu o cogumelo quando digitalizava uma coleção de fósseis da região. “O fato deste cogumelo estar totalmente preservado é surpreendente”.

*Fonte: Plosone

Facebooktwittergoogle_pluspinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *