‘Pequena Era do Gelo’: extermínio de indígenas nas Américas mudou o clima

morte extermínio índios por colonizadores europeus nas Américas mudou o clima
Facebooktwitterpinterest

O genocídio de nativos durante a colonização das Américas mudou tanto a natureza que afetou o clima do planeta.

Morte de índios por colonizadores europeus causou mudança climática.
REPRODUÇÃO / GOODFREEPHOTOS

Segundo pesquisa publicada na revista científica Quaternary Science Reviews os humanos já afetavam o clima do planeta bem antes da era industrial.

Tal estudo mostra que o extermínio dos indígenas durante a colonização europeia desocupou imensas terras agrícolas dos índios, que acabaram reflorestadas e resfriaram o clima.

Foram 56 milhões de hectares que voltaram a virar vegetação, diminuindo o CO2 na atmosfera e deixando a Terra mais gelada.

Segundo os cálculos usados no estudo, cerca de 56 milhões de índios morreram entre a chegada de Cristóvão Colombo à América, em 1492, e o ano de 1600, em conflitos contra colonizadores e por doenças trazidas da Europa.

A colonização das Américas pelos europeus e a morte de milhões da população nativa causaram uma alteração climática mundial durante o século 17.

Isso levou o planeta a uma ‘Pequena Era do Gelo’.

Período este que muitos países tiveram quedas bruscas de temperatura com invernos mais frios, rios congelados e verões mais amenos, principalmente na Europa, .

‘A Pequena Era do Gelo’: ilustração do século 17 mostra o rio Tâmisa congelado com a mudança no clima
Foto: Getty Images / BBC News Brasil

Com o genocídio de indígenas nas Américas imensas áreas de plantação ficaram inutilizadas.

Isso fez nascerem novas árvores que absorveram tanto dióxido de carbono (CO₂) da atmosfera que em 1610, a temperatura média global caiu cerca de 0,15º C.

Até o momento, acreditava-se que esse fenômeno, que durou até meados do século 19, teria apenas causas naturais.

Mas essa pesquisa pela primeira vez revela que alterações climáticas globais mesmo nessa época remota já eram consequências das ações humanas.

E desde então, a temperatura no mundo está aumentando constantemente.

No Brasil, genocídio iniciado em 1500 se estendeu até os anos 1900, quando surgem as primeiras políticas com objetivo de impedir ou diminuiu a mortandade.

“O massacre dos povos indígenas das Américas levou ao abandono de áreas desmatadas suficientes para afetar a absorção de carbono terrestre, com impacto que pôde ser observado tanto no dióxido de carbono na atmosfera quanto na temperatura do ar na superfície da Terra”, escreveram Alexander Koch e seus colegas autores da pesquisa pela University College London, no Reino Unido.

Maior genocídio da Humanidade foi feito por europeus nas américas: 70 milhões morreram.
GETTY IMAGES

Os estudiosos chegaram a essa conclusão após analisarem gases armazenados em gelo retirado da Antártida. As camadas de gelo mostraram como a concentração de CO2 teve um aumento considerável por volta de 1610.

“Isso foi causado por ações em terra, não pelos oceanos”, esclareceu o pesquisador líder do estudo, Alexander Koch, em entrevista à CNN. E de acordo com ele, a pequena variação negativa foi sentida em todo o mundo.

Portanto pense: quando éramos poucos já causávamos grandes mudanças na natureza e no clima da terra, imagine agora!

Humanos…

Facebooktwitterpinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.