AS 7 EMOÇÕES QUE CAUSAM DOENÇAS SEGUNDO A MTC

Facebooktwittergoogle_pluspinterest

As 7 emoções que causam doenças segundo a Medicina Tradicional Chinesa

 emoções e Medicina Tradicional Chinesa

As sete emoções básicas relacionadas com as funções dos órgãos são a raiva, alegria, preocupação, melancolia, tristeza, medo e o choque. Embora a conexão mente / corpo tenha sido reconhecida apenas recentemente na medicina ocidental, a interação de emoções com o corpo físico é um aspecto essencial da Medicina Tradicional Chinesa.

Cada órgão tem uma emoção correspondente; o desequilíbrio dessa emoção pode afetar a função dos órgãos. Por exemplo, a raiva prolongada pode conduzir a um desequilíbrio no fígado. Ao mesmo tempo, os desequilíbrios do fígado podem produzir sintomas de raiva, conduzindo muitas vezes a um ciclo que se autoperpetua.

Ao discutir o aspecto emocional do processo da doença, é importante lembrar que é normal sentir várias emoções. É somente quando uma determinada emoção é vivenciada durante um período prolongado ou com particular intensidade que ela se torna uma fonte de desequilíbrio.

É obviamente importante para uma pessoa com graves problemas emocionais obter ajuda profissional de um psicoterapeuta treinado. Mas, mesmo nesses casos, a terapia é mais eficaz quando o desequilíbrio no órgão correspondente é corrigido. A Acupuntura é especialmente eficaz no tratamento de desarranjos emocionais. Mesmo quando não é totalmente eficaz no tratamento de uma doença física, quase sempre provoca um estado de paz emocional.

Raiva

A raiva é associada ao fígado. Por sua natureza, a raiva faz com que  o QI ou Chi (energia vital) venha a subir, levando a um rosto vermelho, olhos vermelhos, dores de cabeça e tonturas. Este corresponde ao padrão de fogo do fígado aumentando. A raiva também pode levar o QI do fígado a “atacar o baço”, produzindo falta de apetite, indigestão e diarreia (muitas vezes experimentada por aquelas pessoas que discutem na mesa de jantar ou comem dirigindo).

Numa visão a mais longo prazo, a raiva reprimida ou frustração, muitas vezes faz com que a energia QI no fígado torne-se estagnada; isto pode resultar em depressão ou desordens menstruais. É interessante notar que as pessoas que tomam ervas para liberar o QI do fígado estagnada muitas vezes tem experiências de ataques de raiva como a estagnação aliviadas. A raiva demonstra a condição claramente. Da mesma forma, a raiva e irritabilidade são muitas vezes o fator determinante no diagnóstico de estagnação do QI no fígado. Muitas pessoas ficam aliviados em saber que sua raiva tem uma base fisiológica. É essencial evitar beber café durante o tratamento de doenças hepáticas relacionadas com a raiva, pois o café aquece o fígado e intensifica muito a condição.

Alegria

A emoção de alegria está ligada com o coração. Um distúrbio relacionado à alegria pode parecer desconcertante, uma vez que a maioria das pessoas querem tanta alegria em sua vida quanto possível. Os distúrbios desta emoção não são causados ​​pela felicidade; em vez disso, o desequilíbrio vem do excesso de excitação ou estimulação, ou uma súbita boa notícia que age como um choque para o sistema.

Ao avaliar os níveis de estresse, psicólogos olham para todas as fontes de stress, tanto positivos como negativos. É evidente que a morte de um cônjuge ou uma perda de emprego é uma fonte significativa de estresse. No entanto, um casamento ou uma promoção no trabalho, mesmo sendo uma ocasião feliz é também uma fonte de stress. Uma pessoa que está constantemente em movimento, festejando, e vivendo uma vida de excessos pode, eventualmente, desenvolver desequilíbrios do coração como palpitações, ansiedade e insônia. Uma pessoa com desequilíbrios cardíacos também pode apresentar sintomas emocionais, já que o coração é a sede do espírito (Shen). Uma pessoa com distúrbios extremos de Shen no coração pode ser vista conversando alegremente consigo mesma com gargalhadas.

Tais resultados de comportamento provém da incapacidade do órgão do coração fornecer um lugar de descanso estável para o espírito. Este tipo de desequilíbrio é tratado com acupuntura ao longo do meridiano do coração. Tratamentos herbários consistem em fórmulas que nutrem o sangue do coração ou yin. Se o fogo do coração perturba o espírito, ervas que eliminam o calor do coração são usadas.

Preocupação

Uma emoção muito comum em nossa sociedade cheia de stress – a preocupação – pode esgotar a energia do baço. Isso pode causar distúrbios digestivos e, eventualmente, levar à fadiga crônica: um baço enfraquecido não pode eficientemente transformar alimentos em QI (energia vital), e os pulmões são incapazes de extrair o QI do ar de forma eficiente. Uma pessoa que se preocupa demais “carrega o peso do mundo sobre seus ombros,” uma boa descrição de como uma pessoa se sente quando seu QI fraco do baço leva a umidade. O tratamento deve incluir moxa e ervas que fortalecem o baço, o que permite a uma pessoa a energia para lidar com problemas em vez de seguir com neles na vida.

Obsessão

Pensar muito ou obsessivamente sobre um assunto também pode esgotar o baço, causando uma estagnação do seu QI. Uma pessoa com essa condição pode apresentar sintomas como falta de apetite, esquecer-se de comer, e inchaço após comer. Com o tempo, a pessoa pode desenvolver uma tez pálida por uma deficiência de QI do baço. Isso pode, eventualmente, afetar o coração, levando a pessoa a sonhar com os mesmos assuntos à noite. Os alunos são frequentemente afetados por este desequilíbrio; o tratamento padrão é o uso de ervas que tonificam o sangue do coração e QI do baço.

Tristeza

Tristeza ou dor afeta os pulmões, produz fadiga, falta de ar, choro e depressão. O tratamento para esta condição envolve acupuntura para pontos ao longo dos meridianos do pulmão e nos rins. Muitas vezes, as fórmulas à base de plantas são usadas ​​para tonificar o QI ou yin dos pulmões.

Medo

A emoção do medo está relacionada com os rins. Esta relação pode ser facilmente vista quando o medo extremo leva uma pessoa a urinar incontrolavelmente. Em crianças, isso também pode se manifestar como enurese, o que os psicólogos têm ligado a insegurança e ansiedade. A ansiedade a longo prazo devido a se preocupar com o futuro pode esgotar os rins de yin, yang, e QI, levando à fraqueza crônica. O tratamento envolve tonificar os rins com tônicos yin ou yang, dependendo dos sintomas particulares.

Choque

O choque é especialmente debilitante para os rins e o coração. A reação de “luta ou fuga” provoca uma liberação excessiva de adrenalina das glândulas suprarrenais localizadas em cima dos rins. Isso faz com que o coração responda com palpitações, ansiedade e insônia. O estresse crônico do alerta pode ser muito debilitante para todo o sistema, causando uma ampla lista de problemas. O stress grave pode ter um efeito de longo prazo sobre o coração (Shen), como é evidente em vítimas da Síndrome de Estresse pós-traumático. O tratamento envolve psicoterapia, ervas que acalmam o espírito e nutrem o coração e os rins, e tratamentos com acupuntura regulares.[Via]

Facebooktwittergoogle_pluspinterest

One thought on “AS 7 EMOÇÕES QUE CAUSAM DOENÇAS SEGUNDO A MTC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *