Esta prática de 10 minutos pode preservar sua saúde mental

Facebooktwittergoogle_pluspinterest

Esta prática de dez minutos pode preservar sua saúde mental

meditação

Com muita frequência, não nos incomodamos em resolver um problema até que ele esteja à nossa vista. Em nenhum outro lugar isso é mais verdadeiro do que com a saúde do nosso cérebro. Pensamos na deterioração do cérebro como algo que acontece na velhice. Mas, na realidade, quando observamos sinais externos de lentidão e confusão, muitas vezes é tarde demais para fazer uma diferença real.

A deterioração do cérebro realmente começa na segunda metade dos vinte anos. Se realmente queremos ficar afiados, o momento de agir é agora. Como Robert Frost escreveu: “A tarde sabe o que a manhã nem suspeitou.”

A IRONIA CRUEL DA FADIGA MENTAL É QUE, FREQUENTEMENTE, É MAIS DIFÍCIL PARA OS QUE VALORIZAM OS SEUS CÉREBROS.

Os ambiciosos, pensativos e proativos muitas vezes usam suas mentes afiadas muito antes do seu tempo. Elas se tornam tão ocupadas vivendo a vida que negligenciam a importância do descanso. Assim como qualquer músculo no corpo, o cérebro precisa de tempo de inatividade e cuidado para permanecer saudável.

Então, o que podemos fazer sobre isso?

Uma das maneiras mais eficazes de preservar o bem-estar neurológico é a simples prática da meditação. À medida que envelhecemos, começamos a perder matéria cinzenta, o que diminui o poder do cérebro. No entanto, os pesquisadores da UCLA descobriram que as pessoas que meditam habitualmente perdem massa cerebral em uma taxa mais lenta do que aqueles que não o praticam. A meditação fortalece fisicamente o cérebro de uma maneira mensurável e cientificamente comprovada.

De acordo com um estudo realizado pela neurocientista da Harvard Medical School, Dra. Sara Lazur, essas mudanças acontecem tão rapidamente que foram observáveis em oito semanas de prática de meditação. Após este curto período de tempo, Dra. Lazur e sua equipe observaram que os cérebros dos participantes aumentaram o volume em quatro áreas cruciais. As regiões afetadas do cérebro eram aquelas que comandam o foco, a aprendizagem, a memória, o controle emocional, e a empatia, entre outras habilidades cruciais que são sabidas se deteriorarem com a idade.

MUITAS PESSOAS SÃO INTIMIDADAS PELA IDEIA DA MEDITAÇÃO.

No entanto, é surpreendentemente simples.

AQUI VÃO ALGUMAS DICAS PARA AJUDÁ-LO A COMEÇAR A SUA PRÁTICA DE MEDITAÇÃO:

Dedicar um tempo e espaço para a sua prática de meditação. Comprometer-se a ela como uma base diária. Logo ela se tornará tanto uma parte de sua rotina como escovar os dentes.

Não tenha medo de incorporar tecnologia. Pode parecer incongruente com uma prática ancestral, mas muitas pessoas acham que os aplicativos de meditação são úteis.

Experimente técnicas de respiração. Elas facilitam a concentração e o relaxamento. Comece com estes populares. Não tenha medo de adaptá-los e criar seus próprios.

Encontrar um estilo de meditação que conecte com você pessoalmente. Alguns populares incluem yoga, mindfulness, ou caminhadas pela natureza. Não se sinta pressionado a meditar na posição de lótus, na solidão, ou mesmo em silêncio. Qualquer coisa que relaxa e acalma sua mente vai funcionar.

“Meditação não é uma forma de tornar sua mente calma. É um modo de entrar no silêncio que já está lá – enterrado sob os 50.000 pensamentos que a pessoa tem em média todos os dias “, explicou Deepak Chopra. Comprometa-se com a meditação por oito semanas, e veja como você se sente. Faça isso pelo seu cérebro. Faça isso pelo seu nível de estresse. Faça isso pelo seu espírito. É uma maneira simples e maravilhosa de amar a si mesmo.

Via: Iheartintelligence

Facebooktwittergoogle_pluspinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *